terça-feira, 29 de maio de 2012

Por que sou otimista?


Ia escrever sobre outra coisa hoje, mas quando li este texto, não pude deixar de pensar: "nossa, ele explicaria com perfeição o que eu disse ontem!". Resolvi colocá-lo no blog. Nunca falei claramente mas acho que vocês já perceberam pelos meus comentários ("fui falar com o Padre", etc) que eu sou católica. Porém, acredito de verdade que todas as religiões que pregam o amor são válidas e ótimas. Acho que o objetivo das religiões é a união das pessoas no amor e não a sua segregação "esse é dessa religião, esse é daquela, aquela é melhor...". O Padre Paulo, que escreveu esse texto, é conselheiro espiritual, conversa com as pessoas que buscam explicações, alento, orientação. Eu sempre converso com ele e acho-o muito sensato. Ele escreve textos toda semana e o dessa semana caiu como uma luva. Não pretendo catequizar ninguém quanto à religião, só pretendo mostrar a idéia. Também não pretendo suscitar uma discussão sobre quem concorda ou não em termos de números e idéias fundamentais. Só pretendo explicar que acredito (de verdade) que quando deixamos as coisas nas mãos de Deus vivemos mais tranquilos e felizes! Aqui vai:

Olá! Eis a idéia para vocês refletirem ao longo da semana: “O abandono nas mãos de Deus”.

Ao atender as pessoas, vejo quanto elas vivem tensas e ansiosas. Pode-se dizer que a tensão nervosa é uma das maiores doenças do mundo moderno. Muitas pessoas:
- vivem com a coluna toda rija;
- não conseguem dormir direito;
- estão sempre com dor de cabeça;
- procuram todo tipo de relaxamento e não conseguem relaxar.

O que eu diria a essas pessoas? Diria a elas que vivem assim porque não ouviram falar sobre um dos pilares da vida espiritual que é o "abandono nas mãos de Deus", ou já ouviram falar dele, mas ainda não aprenderam a interiorizar seu significado. De fato, o abandono nas mãos de Deus é uma das verdades mais fundamentais do cristianismo! E qual é essa verdade? Que Deus é Pai e, justamente porque é Pai, está do nosso lado para resolver todos os problemas da nossa vida. Mais ainda: nós não existiríamos se Ele não nos tivesse criado; os problemas da nossa vida não existiriam se Ele não os quisesse (e podem desaparecer a hora que Ele quiser). Mas Ele os quer porque, tendo de lidar com eles, nós amadurecemos humana e espiritualmente. Deus nos diz (e isso é importantíssimo): "A sua parte para solucioná-los é apenas uma pequena parte, diria uns 10%; da outra parte, os 90% restantes, sou eu que tomo conta". Deus nos diz: "Faça a sua parte, os 10%, que eu faço o resto, os 90%".

Vendo de outra forma, Deus nos diz: "Você já reparou que, diante dos teus problemas, você tem controle apenas de uma pequena parte? Por exemplo, você não tem o controle do futuro, não tem o controle da sua saúde, não tem o controle da liberdade dos seus filhos, porque eles são livres, você não tem o controle do que o seu chefe pode fazer amanhã com você, não tem o controle do mercado financeiro, ele pode se voltar contra você a qualquer momento etc., etc. Sobre tudo isso você pode fazer algo, pode controlar algo como 10%. Mas do resto, os outros 90%, deixe que eu tomo conta. Eu sou seu Pai, eu cuido de você. Eu sou o principal interessado na sua felicidade".

Nesse sentido, qual é o erro em que muitas pessoas incorrem? Eu diria que são dois:
- querer controlar tudo; e isso é simplesmente impossível para nós, seres humanos; como acabamos de ver, não controlamos quase nada! Como diz um velho refrão africano, "por que hás de levar o mundo nas costas se o mundo não te pertence?". E diríamos com toda a paz: pertence a Deus!
- não confiar em Deus; não confiar que Ele nos ama, que está do nosso lado e é o principal interessado em nossa felicidade. Não confiar que os problemas só existem porque Ele os confiou a nós; e não por uma brincadeira sádica, mas como bom Pai, que quer nos ver crescer diante das dificuldades.

As pessoas me perguntam: então qual é a minha parte? Eu respondo: a sua parte é lançar mão de todos os meios para resolver os problemas, até antes do limite em que se começa a perder a paz. Esta é a nossa parte e não mais do que isto! Se começo a perder a paz é sinal de que estou indo além deste limite, é sinal de que já estou fazendo mais do que aquilo que me compete, mais do que os 10%.

Um parâmetro importantíssimo: Deus jamais quer que percamos a paz! Se eu perco a paz é porque já estou querendo controlar coisas além do que me cabe. Este é o abandono: ocuparmo-nos dos nossos deveres e não nos (pre) ocuparmos com eles. Administrar problemas, muitos problemas, ter pressões de todos os lados, mas estando sempre serenos, abandonados. Para terminar, sugiro uma frase para exercitar o abandono todas as vezes que começarmos a perder a paz: "Senhor, em tuas mãos abandono o presente, o passado e o futuro, o pequeno e o grande, o temporal e o eterno. Assim seja, assim seja!".

Uma santa semana a todos!

Pe. Paulo M. Ramalho **************************************************************
Pe. Paulo M. Ramalho - Sacerdote ordenado em 1993. Engenheiro Civil formado pela Escola Politécnica da USP; doutor em Filosofia pela Pontificia Università della Santa Croce; Capelão do IICS (InstitutoInternacional de Ciências Sociais). Atende direção espiritual na Igreja de São Gabriel, em São Paulo.



27 comentários:

  1. NOSSA QUE LINDO MESMO...SEMPRE LEIO O QUE POSTA MAS ISSO REALMENTE É DE TIRAR O FOLEGO...OBRIGADA PELAS LINDAS PALAVRAS...
    E SEJA SEMPRE FORTE E CORAJOSA...BJKKSSSS...LINDO DIA...FICA COM DEUS..♥

    ResponderExcluir
  2. Heloisa,
    eu conheci seu blog através da Érica Giuliano, sempre tento ler as atualizações, pois a cada dia é um exemplo de lição. Parabens pela sua vitória a cada dia!!! Amei essa mensagem de hoje em especial.
    Fica com Deus,
    Thaís

    ResponderExcluir
  3. Você me deu a resposta que precisa, obrigada!

    ResponderExcluir
  4. Helô,
    sábia decisão em compartilhar aqui o texto do Pe.Paulo M.Ramalho. Eu não o conheço, embora a Bellita já havia falado nele. Mas, já foi possível ver o quanto profundo é. De fato, não é nada fácil nos abandonar em Deus, é como um exercício: exige prática, perseverança e disciplina, não é?
    Beijos,
    Adri

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, não é fácil, exige tudo isso que você falou! Mas compensa, né?
      Beijosssssss

      Excluir
  5. Excelente o texto. O Padre realmente é uma pessoa espiritualmente preparada! É tão bom ler coisas que edificam nossa vida!!! bjs Helo querida!
    Vc tb tem seu lado espiritual bem preparado viu!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele escreve coisas muito boas, eu gosto muito! Beijosss

      Excluir
  6. Amém!
    Lindo o que ele disse, e realmente é a pura verdade...
    Vou colocar em minhas orações diária Helô!
    Beijão
    "Senhor, em tuas mãos abandono o presente, o passado e o futuro, o pequeno e o grande, o temporal e o eterno. Assim seja, assim seja!".!!

    ResponderExcluir
  7. Amem obrigada senhor Jesus...

    ResponderExcluir
  8. Show esse texto! Sou cristã, mas acredito no abandono dos problemas nas mãos de Deus. E o que o nosso pai mais quer é que a gente se ame, acima de qualquer religião. Parabens padre pelo texto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo! Deus quer que a gente se ame, se respeite, se trate bem...
      Beijossss

      Excluir
  9. Realmente muito lindo e profundo esta mensagem, que é o fundamento de todas as religiões sinceras. Um religioso como o padre Paulo me aproxima de Deus e me apazigua com a católica. Que mais, como ele, sigam este caminho aberto e moderno de se mostrar, humanamente e espiritualmente. Obrigada, Graça

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindo o que você escreveu, Graça! É isso mesmo!
      Obrigada pela mensagem!
      Bjss
      Helô

      Excluir
  10. Oi Helô,acompanho seu blog há muito tempo,mas nunca tinha comentado.Adoro como ve escreve ,sua maturidade face as dificuldades q aparecem,sua beleza exterior e principalmente interior.Creia vc faz a diferença.Gostei demais do texto do post,obrigada por dividir conosco mensagem tão bonita.Abraços Leila Chacon/Natal-RN

    ResponderExcluir
  11. este texto e resposta de Deus para mim hj!bencao!

    ResponderExcluir
  12. Eu cheguei ao seu blog hoje por acaso, na verdade, não lembro como, e me deparo logo com este texto, com certeza é Deus falando comigo através de você. Obrigada!

    ResponderExcluir
  13. Oii Helô, acabei de ler o outro post de hoje, com o texto do Pe.Paulo e já corri aqui pra ler este tb!rs...Nossa, Providencial!Obrigada querida!Deus te ilumine!bjjj
    Andréa

    ResponderExcluir