terça-feira, 29 de maio de 2012

Por que sou otimista?


Ia escrever sobre outra coisa hoje, mas quando li este texto, não pude deixar de pensar: "nossa, ele explicaria com perfeição o que eu disse ontem!". Resolvi colocá-lo no blog. Nunca falei claramente mas acho que vocês já perceberam pelos meus comentários ("fui falar com o Padre", etc) que eu sou católica. Porém, acredito de verdade que todas as religiões que pregam o amor são válidas e ótimas. Acho que o objetivo das religiões é a união das pessoas no amor e não a sua segregação "esse é dessa religião, esse é daquela, aquela é melhor...". O Padre Paulo, que escreveu esse texto, é conselheiro espiritual, conversa com as pessoas que buscam explicações, alento, orientação. Eu sempre converso com ele e acho-o muito sensato. Ele escreve textos toda semana e o dessa semana caiu como uma luva. Não pretendo catequizar ninguém quanto à religião, só pretendo mostrar a idéia. Também não pretendo suscitar uma discussão sobre quem concorda ou não em termos de números e idéias fundamentais. Só pretendo explicar que acredito (de verdade) que quando deixamos as coisas nas mãos de Deus vivemos mais tranquilos e felizes! Aqui vai:

Olá! Eis a idéia para vocês refletirem ao longo da semana: “O abandono nas mãos de Deus”.

Ao atender as pessoas, vejo quanto elas vivem tensas e ansiosas. Pode-se dizer que a tensão nervosa é uma das maiores doenças do mundo moderno. Muitas pessoas:
- vivem com a coluna toda rija;
- não conseguem dormir direito;
- estão sempre com dor de cabeça;
- procuram todo tipo de relaxamento e não conseguem relaxar.

O que eu diria a essas pessoas? Diria a elas que vivem assim porque não ouviram falar sobre um dos pilares da vida espiritual que é o "abandono nas mãos de Deus", ou já ouviram falar dele, mas ainda não aprenderam a interiorizar seu significado. De fato, o abandono nas mãos de Deus é uma das verdades mais fundamentais do cristianismo! E qual é essa verdade? Que Deus é Pai e, justamente porque é Pai, está do nosso lado para resolver todos os problemas da nossa vida. Mais ainda: nós não existiríamos se Ele não nos tivesse criado; os problemas da nossa vida não existiriam se Ele não os quisesse (e podem desaparecer a hora que Ele quiser). Mas Ele os quer porque, tendo de lidar com eles, nós amadurecemos humana e espiritualmente. Deus nos diz (e isso é importantíssimo): "A sua parte para solucioná-los é apenas uma pequena parte, diria uns 10%; da outra parte, os 90% restantes, sou eu que tomo conta". Deus nos diz: "Faça a sua parte, os 10%, que eu faço o resto, os 90%".

Vendo de outra forma, Deus nos diz: "Você já reparou que, diante dos teus problemas, você tem controle apenas de uma pequena parte? Por exemplo, você não tem o controle do futuro, não tem o controle da sua saúde, não tem o controle da liberdade dos seus filhos, porque eles são livres, você não tem o controle do que o seu chefe pode fazer amanhã com você, não tem o controle do mercado financeiro, ele pode se voltar contra você a qualquer momento etc., etc. Sobre tudo isso você pode fazer algo, pode controlar algo como 10%. Mas do resto, os outros 90%, deixe que eu tomo conta. Eu sou seu Pai, eu cuido de você. Eu sou o principal interessado na sua felicidade".

Nesse sentido, qual é o erro em que muitas pessoas incorrem? Eu diria que são dois:
- querer controlar tudo; e isso é simplesmente impossível para nós, seres humanos; como acabamos de ver, não controlamos quase nada! Como diz um velho refrão africano, "por que hás de levar o mundo nas costas se o mundo não te pertence?". E diríamos com toda a paz: pertence a Deus!
- não confiar em Deus; não confiar que Ele nos ama, que está do nosso lado e é o principal interessado em nossa felicidade. Não confiar que os problemas só existem porque Ele os confiou a nós; e não por uma brincadeira sádica, mas como bom Pai, que quer nos ver crescer diante das dificuldades.

As pessoas me perguntam: então qual é a minha parte? Eu respondo: a sua parte é lançar mão de todos os meios para resolver os problemas, até antes do limite em que se começa a perder a paz. Esta é a nossa parte e não mais do que isto! Se começo a perder a paz é sinal de que estou indo além deste limite, é sinal de que já estou fazendo mais do que aquilo que me compete, mais do que os 10%.

Um parâmetro importantíssimo: Deus jamais quer que percamos a paz! Se eu perco a paz é porque já estou querendo controlar coisas além do que me cabe. Este é o abandono: ocuparmo-nos dos nossos deveres e não nos (pre) ocuparmos com eles. Administrar problemas, muitos problemas, ter pressões de todos os lados, mas estando sempre serenos, abandonados. Para terminar, sugiro uma frase para exercitar o abandono todas as vezes que começarmos a perder a paz: "Senhor, em tuas mãos abandono o presente, o passado e o futuro, o pequeno e o grande, o temporal e o eterno. Assim seja, assim seja!".

Uma santa semana a todos!

Pe. Paulo M. Ramalho **************************************************************
Pe. Paulo M. Ramalho - Sacerdote ordenado em 1993. Engenheiro Civil formado pela Escola Politécnica da USP; doutor em Filosofia pela Pontificia Università della Santa Croce; Capelão do IICS (InstitutoInternacional de Ciências Sociais). Atende direção espiritual na Igreja de São Gabriel, em São Paulo.



segunda-feira, 28 de maio de 2012

Próximo PET scan

Outro dia eu escrevi um post sobre a relação dos filmes com o câncer. Coloquei alguns famosos que se curaram, outros que estão em período de "vigília" e me coloquei no meio, por mero pensamento positivo. Como vocês sabem, ainda não tive alta. O câncer funciona assim: fazemos acompanhamento (em geral por cinco anos) e só depois desse período sem recidiva (sem a doença voltar) é que recebemos uma "verdadeira" alta. Na verdade, alguns consideram essa "verdadeira" alta só depois de dez anos. Isso não significa, do meu ponto de vista, que eu tenha que esperar cinco ou dez anos para me sentir curada. Aliás, eu me sinto curada desde o princípio e considero que o que mais tenho que ter é paciência. Posso ser otimista demais? Sim, exatamente, eu sou otimista mesmo, graças a Deus! Não sou uma maluca que não tem noção da realidade não, simplesmente adotei o pensamento positivo para a minha vida. Afinal, se as coisas não derem certo, de que vai ter adiantado eu ter sofrido antes? Nada! Além de não ter adiantado, vai ter me feito sofrer e o sofrimento perturba a nossa saúde. 
O próximo exame que vou fazer para ver "em que pé anda" o linfoma é o PET scan, que vou marcar para o dia 20 de junho. Estou nervosa? Claro! Mas, como vocês sabem, meu poder de controle da mente é apurado. Eu dou um comando para ela não ficar pensando nisso quando vem o frio na barriga, já que é praticamente certo que se no meio do tratamento já tinha sumido tudo, agora é que não vai ter nada! O médico está hiper confiante e, portanto, escolho ficar também! Assim, aguardem cenas do próximo capítulo... e viva o otimismo!!!


domingo, 27 de maio de 2012

Trocas alimentares espertas!

Hoje vou falar um pouquinho das minhas escolhas alimentares. Sempre comento que procuro me alimentar de uma maneira saudável, então vou contar o que isso significa. Mudanças alimentares não são feitas da noite para o dia. Aliás, em geral, tentar fazer isso radicalmente gera tanta ansiedade que acaba arruinando tudo. Particularmente, acho melhor que as mudanças sejam introduzidas aos poucos e de preferência com o apoio de um nutricionista. Como "usar" um nutricionista? Muita gente vai uma vez e depois desiste a abandona tudo. Minha experiência diz que se você for a um nutricionista uma vez a cada uns dois ou três meses, por um ano, aprenderá a comer direito, fazendo as melhores escolhas. Acho importante ir várias vezes porque só assim você vai adequar a dieta às suas reais necessidades, mudanças de rotina (acordar mais cedo ou mais tarde, mudar o horário da academia, começar um curso à noite...), preferências alimentares... E, então, vai aprender a fazer as mudanças e escolhas por conta própria. Claro, essas idas frequentes a um nutricionista custam um pouco, mas melhor do que ficar pagando tratamentos estéticos, lipoaspirações, médicos (já que a má alimentação causa doenças), dietas "milagrosas", entre outros gastos que no longo prazo você vai economizar. Além disso, pagar pelo próprio bem estar é válido, não? Juro que nenhum nutricionista me pagou para dizer isso kkkkkkk, estou só dividindo minha experiência. Vou contar as trocas que fui fazendo ao longo dos anos... hoje tudo isso é um grande prazer para mim e nenhum sacrifício! 

  • Evito refrigerantes (normais e diet) e sucos e chás industrializados. Prefiro água, sucos naturais, água de côco, água com limão, suco de uva integral sem adição de açúcar ou adoçante e chás naturais ou de saquinho (assim evito os produtos químicos e excesso de açúcar). Vontade de alguma bebida gasosa? Água com gás e limão! 
  • Evito colocar açúcar ou adoçante em chás, sucos e cafés. Diminuí aos poucos até achar que fica muito doce se colocar açúcar ou adoçante. Até café com leite eu tomo sem nada! 
  • Prefiro o adoçante à base de sucralose, mais natural. Poderia ser stevia (acho meio ruim) ou agave (nunca experimentei). Às vezes uso mel, mas também evito (é mais natural que açúcar refinado, mas é um açúcar).
  • Em casa, 99,9% das vezes o pão é integral. Fui experimentando todos que existem no mercado até achar os que eu mais gosto. Alguns são ruins mesmo, mas não desista. Alguns são deliciosos, melhores que o pão branco! O que eu mais gosto é o de quinua com castanha do pará da Wickbold. Adoro!!! Mas de vez em quando eu como pão branco sem culpa, já que na minha família nem todos se converteram ao integral hehehehe... Imagina que eu não vou comer o pão caseiro da minha mãe ou da Dona Regina!!!!! Rsrsrsrs... Ah! Antes de comprar eu dou uma olhada nos ingredientes: quanto menos ingredientes artificiais, melhor. Além disso, os ingredientes são citados em ordem decrescente, ou seja, o primeiro ingrediente é o de maior quantidade, o segundo vem depois e assim por diante. Às vezes a gente compra "pão integral",  mas tem mais farinha branca do que integral! 
  • Quando eu vou fazer macarrão só para o Marcelo e eu, prefiro o integral. O mesmo vale para o arroz. 
  • Troquei os iogurtes normais, cheios de açúcar (ou adoçante), corantes e conservantes pelo natural. Às vezes coloco adoçante (sucralose) ou mel, às vezes bato com alguma fruta ou como com fruta picada e um pouco de granola. Aliás, cuidado com as granolas!!! De novo, olhe os ingredientes na embalagem. Muitas delas têm montes de açúcar e flocos de arroz (que não são tão  saudáveis). O melhor são as que não levam açúcar nem adoçante e têm ingredientes realmente naturais, como aveia, castanhas, pedacinhos de frutas... O mesmo vale para barrinhas de cereais: a maioria hoje em dia é lotada de açúcar e ingredientes que nem são saudáveis. 
  • Álcool: só tomo vinho, de preferência o tinto, e intercalo com água (assim bebe-se menos e evita-se a desidratação que o álcool provoca).
  • Tempero as saladas com temperos caseiros: os comprados prontos são cheios de sódio e químicos. Também evito sopas industrializadas pelo mesmo motivo. 
Acabei escrevendo demais e ainda nem disse tudo!!! Rsrsrsrs... Melhor ficar para a próxima, acho que o mais importante eu já disse! Boa sorte, bom domingo!


sexta-feira, 25 de maio de 2012

O câncer e os filmes

Ontem estava pensando e resolvi escrever sobre isso por aqui. Vocês já repararam que em 90% dos filmes tem alguém morrendo de câncer? Ok, não deve ser 90%, mas é bastante. Que desserviço!!! 
Já contei que adoro filmes e vejo uns três por semana. Gosto de romances, comédias, aventuras, dramas, suspenses... quase tudo! Comecem a reparar: dos últimos cinco filmes que eu vi, três tinham alguém com câncer. Claro que depois do meu diagnóstico esse fato me chama mais atenção... O pior é que nos filmes o câncer é sempre terminal. Aliás, nos filmes, doença terminal = câncer. Que falta de criatividade! Quando eles querem dizer que alguém vai morrer, câncer nele! Tenho certeza absoluta que é é por isso que muita gente ainda tem essa idéia na cabeça. Mas vou contar uma coisa: o mundo mudou, a ciência evoluiu, os tratamentos estão mais eficientes e a maioria dos cânceres descobertos em estágios iniciais têm tratamento e cura, além dos descobertos em estágios avançados que também podem ser curados e tratados.  Eu mesma conheço dezenas de pessoas que tiveram câncer há anos e se curaram. Várias! E poucas que não resistiram. Acontece, claro. Mas ninguém está livre da morte! Porque eles não colocam as pessoas morrendo de enfisema pulmonar causada pelo fumo, de doenças ligadas à obesidade ou qualquer outra coisa? Seria mais atual e criativo, não? Só para ilustrar, vou colocar algumas pessoas que todo mundo conhece e que se livraram do câncer: Ana Maria Braga, Reynaldo Gianecchini, Dilma, Lula, Marcos Paulo, Leilah Moreno, Patrícia Pillar, Glória Perez, Drica Moraes, Herson Capri, Márcia Cabrita, eu (kkkkk).... 
Calma, gente... Pode parecer que eu estou revoltada, mas é só uma observação "construtiva", para as pessoas pensarem. Não é nada legal para nós, pacientes, que os filmes passem essa idéia. Totalmente desmotivador. Nessas horas devem entrar em ação os truques de controle da mente dos quais falei outro dia. Por que cada caso é um caso e não devemos nos deixar influenciar sem pensar pelo que a mídia nos traz... Concordam? Eu sei que já coloquei essa foto, mas é que ela expressa minha "braveza" kkkk... (Aliás, eu fico bem mais bonitinha quando não estou brava, não??? kkkk)


quinta-feira, 24 de maio de 2012

Comentários e uma dica: yoga!

Que sucesso esse Marcelo escrevendo, hein??? Acho que vou ter que deixar ele escrever mais vezes hehehehe... Muitas pessoas comentaram e vou aproveitar para fazer uma observação sobre os comentários. Como vocês sabem, eu leio e respondo todos. Mas o post de ontem é por conta do autor kkkk, então não garanto! Só posso dizer que já lemos tudo ontem à noite e adoramos, ficamos muito felizes e nos sentimos abençoados com tanto carinho. É emocionante!!!  
Quem comenta sempre percebeu: eu coloquei "moderação" de comentários, ou seja, vocês escrevem e eu tenho que autorizar a publicação; por isso o comentário não aparece na hora. Fui obrigada a fazer isso porque uma pessoa fez um SPAM no blog, acreditam? Entrou em vários posts, várias vezes, em dias diferentes e deixou dezenas de comentários divulgando um livro. Não dá, né? Uma falta de respeito e tanto! Apaguei tudo. Se a pessoa tivesse me mandado um exemplar e eu tivesse gostado, poderia até fazer publicidade de graça, mas assim não. Pior é que é um livro falando sobre consciência, achei meio irônica a falta de consciência rsrsrsrs...
Enfim, continuem comentando, hein??? Senão eu paro de escrever!!!! (Chantagem kkkkk)
Agora vamos à dica. Recebo vários comentários de pessoas que gostariam de praticar yoga e por algum motivo não o fazem. Foi pensando nelas que gravei aquele vídeo explicando como é uma aula básica e pretendo gravar outros com exercícios, meditações, respirações... Minha dica é que existem diversos DVDs com aulas de diferentes tipos de yoga e praticar com eles é ótimo!!! Claro que não substitui ter um professor por perto orientando nem a energia dos outros praticantes em uma aula normal. Mas é muito válido. Eu mesma tenho vários DVDs e adoro praticar em casa com eles. Eles também são uma excelente maneira de entender mais sobre as diferentes modalidades e escolher a melhor para você! Por isso, aqui vai uma foto dos meus DVDs! Não é tão simples encontrá-los para comprar, por isso eu sugiro a internet. Mas algumas livrarias têm boas opções. Boa prática, namastê!!! 


Ah!!! Santistas de plantão... Vocês estão muito fraquinhos, hein? O Santos conquista o tricampeonato paulista e esse lance não sobe??? Uma camiseta oficial toda autografada pelo time, incluindo os stars (rsrsrs) Neymar e Ganso e... nada??? Os São Paulinos foram mais fiéis... 

quarta-feira, 23 de maio de 2012

E se não tiver amanhã? (Marcelo)

Ontem comentei com o Marcelo que os textos dele fizeram sucesso e não é que ele liberou mais um? Espero que gostem! 

Desde que a Helô ficou doentinha, me pergunto  todos os dias: Qual é a mensagem que Deus está querendo enviar? Que lições tenho que aprender? Sendo bem sincero, ainda não encontrei esta resposta,  mas acredito que ao longo das nossas vidas vou entender.
Resolvi escrever novamente para dividir algo que mexeu muito comigo, algo que até então eu guardava apenas para mim, talvez por medo. Bom, mas pensei muito e acho que pode ser legal dividir estes pensamentos com vocês e talvez  isso seja parte daquela  mensagem de Deus que estou procurando.
Pensando sobre como eu cresci e vivi a vida, acho que é fácil entender que  tive pouco medo de morrer. Sempre fiz esportes arriscados: paraquedas, kart, moto, escaladas de montanha, surfe, lutas...enfim,  gosto do risco e acredito que também nunca gastei tempo pensando que alguêm que eu amo pudesse não estar aqui amanhã. Estou dizendo pensar e sentir realmente, lá no fundinho do coração, na plenitude, viver aquilo de maneira quase que real.
Durante o tratamento da Helô, no hospital, geralmente  eu fazia cafuné até ela dormir, depois  ficava grudadinho, simplesmente olhavando cada detalhe do rosto dela... era como se o mundo parasse e só existisse aquele momento.  Algumas vezes eu olhava, chorava um pouco sem que ela percebesse e  sentia que realmente poderia “não existir o amanhã”. Você olhar para uma pessoa que ama tanto e sentir que talvez ela não esteja lá amanhã é algo desesperador, revoltante e que faz você se sentir minúsculo.  Sentir que algo tão único pode ir embora sem se despedir, que talvez você nunca mais sinta aquela respiração, o toque, o cheiro, a voz... é algo além da minha compreensão, algo que parece pegar o seu coração e torcer, não tem como explicar, só sentindo.
O problema é que esta é a única certeza que temos: um dia “vamos embora”. Alguns mais cedo, outros mais tarde e infelizmente muitos não poderão se despedir e também nós não poderemos nos despedir; simplesmente não poderemos falar mais nada, absolutamente nada. Acaba, simples assim! Parece  que esquecemos disso no nosso dia a dia, parece que temos toda certeza do mundo de que todos ao nosso redor são imortais, que acidentes não existem  e que doenças são apenas para os outros. Por isso acabamos deixando para lá um abraço, um beijo, uma conversa, uma visita, algo que com certeza diríamos se soubessemos que alguém que amamos tem apenas  mais um dia de vida. Criamos todas as desculpas do mundo para não agir: às vezes é a falta de tempo, às vezes vergonha (pois não queremos demonstrar vunerabilidade), outras vezes só porque não nos permitimos viver.
Por isso, hoje acredito que ter tido  a opotunidade de sentir realmente a possibilidade de não ter alguém que amo amanhã, foi um PRESENTE. Ter esta “nova” consciência é algo mágico, quase que um “acordar”: é se libertar, é VIVER.
Diga, fale, grite, abrace, amasse, beije, morda, pule, converse sem pressa para acabar, resssppirreeeee, ame com toda força,  viva o momento como se fosse a última vez e, não se esqueça, talvez seja a última vez. Ame seus pais, amigos, as pessoas ao seu redor e diga isso para elas. Seja louco pelo seu marido e, se não estiver sentindo este amor, reaprenda a amar! Se não der, mude, mas não viva sem amor, sem dizer que ama, sem sentir o toque, sem ter vontade de viver. Deseje estar vivo em plenitude, viva em plenitude, sinta a vida, ame e declare seu amor.
Amo vocês que têm este carinho incrível pela minha Tô.
Bjos Marcelo



terça-feira, 22 de maio de 2012

O controle da mente

Sempre me perguntam como eu faço para manter o astral lá em cima e não ficar pensando negativo... Uma coisa que minha mãe diz é verdade: quem não está se sentindo fisicamente bem não consegue ficar alto astral o tempo todo; uma coisa puxa a outra. Por isso temos que cuidar do corpo também se quisermos estar bem mentalmente. Mas vamos às dicas... 
O controle da mente não é algo que se consiga do dia para a noite: é uma decisão. É um passinho depois do outro. É persistência. É fé. É saber ir pelo caminho errado, respirar fundo, dar meia volta e recomeçar. Mudanças de hábitos mentais levam tempo, dedicação e determinação. É preciso saber o que quer: eu quero ser uma pessoa que pensa positivo, que foca na solução e não nos problemas, que as pessoas têm prazer (e não desgosto) em ter por perto. É isso que você quer? É o primeiro passo e já é mais da metade do caminho. Ter consciência de quem se quer ser é uma dádiva! 
A partir daí, é preciso saber que vai enfrentar muitos obstáculos: preguiça, resistência das pessoas ao seu redor, desconfiança... As pessoas mais próximas vão te puxar para baixo, sem querer: "Ué, você falando assim? Até parece!" ou "a Heloísa, sempre mau humorada!" ao seu primeiro sinal de irritação. Não desista, você sabe dos seus objetivos secretos. Dependendo da pessoa, vale a pena responder: "Estou tentando mudar e você poderia me ajudar ao invés de criticar". Dependendo, é melhor ficar quieta e respirar fundo, manter seu objetivo em segredo: a jornada é sua, a responsabilidade é sua. E é importante saber que a sua mudança, pelo exemplo, pode provocar mudanças muito mais profundas nos outros do que horas de "lição de moral". Mas isso leva tempo, anos talvez! E também, desculpe desanimar, talvez nunca aconteça: algumas pessoas simplesmente têm sua própria estrada para aprender e não vão mudar. Isso já foi até assunto de um post antigo meu: eu acho uma grande libertação o entendimento de que as pessoas não têm que mudar para atender às suas expectativas; deixá-las serem quem são e como são é um grande sinal de amor, respeito e maturidade. 
Voltando ao controle da mente... É importante saber que você manda na sua mente e não o contrário. Você tem o poder de direcioná-la! Pode soar como novidade para alguns, mas essa é a verdade: é você quem manda na sua mente. Preste atenção aos seus pensamentos, perceba que eles mudam até o ritmo da sua respiração e também estão intimamente relacionados aos seus sentimentos. Toda vez que começar a ter pensamentos negativos, ansiedades desnecessárias (quando não se tem controle sobre o que vai acontecer), toda vez que se perceber focando no problema sem que isso resolva nada, páre, respire e mande o comando: "Pare de pensar nisso, não está te levando a lugar nenhum, mude o foco!". Levante, tome uma água, abra uma revista, ligue para alguém, brinque com o cachorro, arrume uma gaveta, um armário, lembre de alguma coisa boa, pense em alguém que você ama, preste atenção à sua respiração... tantas vezes quanto necessário.
Como eu disse, conseguir obter um nível satisfatório de controle da mente leva tempo, às vezes anos, e requer cuidados a vida inteira. Mas vale - MUITO - a pena. Claro, ninguém controla 100% da mente! Mas podemos nos livrar de boa parte do lixo...


segunda-feira, 21 de maio de 2012

Voltando às questões básicas

Como já disse por aqui, dei um "pause" na minha vida após o diagnóstico. Deixei tudo de lado para cuidar de mim e agora algumas questões estão voltando: o que vou fazer da vida, profissionalmente falando??? Estou satisfeita com todo o resto, mas a questão profissional nunca me abandona. Vou resumir minha "jornada" para vocês entenderem a minha confusão...
Quando eu tinha uns 15 anos, fui convidada para participar de um concurso de modelos. "E se eu não for e me arrepender no futuro?" era a minha dúvida e a da minha mãe. Meu pai sempre foi muito contra eu ser modelo. Muito! Participei do concurso, entrei para uma grande agência, estava trabalhando bem, tive que emagrecer alguns quilos (qualquer dia conto da minha fase "quase anoréxica" da qual graças a Deus e aos meus pais me livrei logo)... mas continuava morando em Piracicaba, indo e vindo para São Paulo quando tinha testes ou trabalhos. Na minha casa sempre demos muita importância aos estudos e, quando a agência começou a fazer pressão para eu mudar para cá, resolvi que queria terminar pelo menos o colegial primeiro. Minha intenção era voltar a modelar depois da formatura, mas algumas pedrinhas no meu caminho me fizeram mudar de idéia. Prestei Relações Públicas na USP, passei, achei que não era bem o que eu queria, decidi prestar Economia (também na USP, no campus de Piracicaba - ESALQ!!!), passei de novo e, por quatro anos, fui uma aluna muitíssimo dedicada. Sinceramente, eu ADORO estudar. O curso era período integral; fiz empresa júnior (fui diretora de RH e Marketing), vários projetos, trabalhos científicos... Mas quando me formei comecei a receber propostas para ser modelo de novo e, mais uma vez, pensei: "E se eu não for e me arrepender no futuro?", dessa vez somado a "a Economia eu posso exercer mais para frente, mas se não for modelo agora, não vou mais poder ser (já estava velhinha para começar a carreira hehehehe)..."
Criei coragem e fui. Meu pai queria morrer kkkk... meus professores também. Eles acharam que eu iria fazer mestrado e tudo, o que, aliás, ainda é uma grande vontade minha. Trabalhar como modelo me trouxe inúmeras coisas boas: conheci pessoas incríveis, lugares maravilhosos, um mundo totalmente diferente... e uma certeza: eu não nasci para isso kkkkkk.... Essa vida sem rotina, sem regras, sem estabilidade... simplesmente não consigo não ser estressada com isso. E, como sabemos, o estresse não é nada bom, não é? Principalmente quando temos um diagnóstico de câncer, pensamos: tenho que me afastar do que me estressa!!!! Muito provavelmente ainda vou fazer trabalhos como modelo (uma vez modelo, sempre modelo), mas pretendo me encaminhar para o que realmente quero. Só uma dúvida: o que eu realmente quero??? Ah, se fosse fácil descobrir, não é? Acho que a maioria das pessoas tem essa dúvida profissional: será que estou onde deveria, trabalhando com o que deveria? Será que gosto do que faço ou poderia ser mais feliz fazendo outra coisa? Só que na muitas vezes a pessoa já está envolvida demais com o próprio trabalho e as contas para pagar para resolver abandonar tudo e mudar. Eu posso me dar esse luxo, mas ele vem junto com muita dúvida.
Enquanto trabalhava como modelo, fiz curso de teatro, de apresentadora de TV e de professora de yoga. Apresentei alguns programas pontuais, dei aulas de yoga... E continuei sem foco. Aí é que está o meu problema: como eu gosto de tudo, não me decido por nada. Agora ainda tenho o blog para me dividir kkkkkkkkk, oh God!!!!!! Mas o blog por enquanto não é "profissional", só escrevo porque gosto. E não vou parar (promessa é dívida!).
Cheguei ao fim do texto e tenho dois caminhos mais prováveis: fazer mestrado e seguir carreira acadêmica ou focar nas aulas de yoga. Por enquanto, vou estudando para o primeiro e praticando o segundo. E seja o que Deus quiser! 

domingo, 20 de maio de 2012

Algumas fotos no fim de semana!

Essa foi no dia do aniversário do Marcelo, quarta-feira, um dia antes da quimio. O médico aconselha não comer fora uns 3 dias antes e uns 3 dias depois da sessão, mas... sabe como é, né? Era um dia especial e tomamos cuidado! Fomos a um restaurante incrível chamado Dui, delícia! 


Essa é da sexta-feira (minha mãe não é linda????) Aproveitei a presença da minha mãe e da cortisona (eletricidade total), arrumei todos os meus armários, fomos visitar o tio Eli (operado) e a Bellita (operada) e depois, Piracicaba!


E... já que eu passei o fim de semana em família, nada como uma foto das antigas dos três irmãos, achada no fundo do baú hehehehe... Não é fofa?? O da esquerda é o Caio e o do meio é o Maurício. Dois loiros e eu morena!!! Todos chupando picolé de limão na casa da vovó, ê delícia!!! Logo isso será na sua casa, viu dona Thelma??? (e dona Arlete!!!)


sábado, 19 de maio de 2012

Efeitos dos remédios e ansiedade

Durante a quimio, sono. Depois, moleza. Dia seguinte, euforia. Arrumei meu armário todinho, dei bronca em todo mundo... efeito da cortisona! "Doses maciças", como dizem os médicos! Era para eu perder o sono, mas... nada! Nada me tira o sono hehehehe... Era para eu engordar (inchar, efeito da cortisona) e... nada (ufa!!!). Pode ser porque eu bebo muito líquido, não custa tentar, não é? Mas o Marcelo diz que a irritação eu tenho! Heheheheh.... Pelo menos agora eu tenho uma desculpa kkkkk....
Hoje, lábios ressecados, sensação estranha na boca e um pouco de enjôo. Vai ser a útlima vez!!!! Nossa, que alívio... Há alguns dias, eu tive aftas. Efeito da quimio. Uns 15 dias depois de cada quimio eu tenho uma ou outra, mas dessa vez foram mais e demoraram para sair. Fiquei com dor de garganta, dor de cabeça e tive uns calafrios. Um dos exames que eu fiz na quinta-feira deu meio alterado, um pouco maior que o normal. Desde a primeira quimio ele não dava maior que o normal! Fiquei um pouco apreensiva, mas acho que foi por causa das aftas gigantes que tive dessa vez que, afinal, são inflamações... Próximo passo: consulta com o oncologista no dia 31/05. Vamos marcar o PET provavelmente para o dia 20/06 e, depois disso, liberdade!!!!
Ainda parece que estou sonhando. Às vezes eu sinto como se estivesse, nesse período todo, vivendo um sonho (pesadelo, né? rsrsrsrs). É muito estranho! Não faço idéia de como as pessoas ao meu redor se sentem, mesmo que eu tente me colocar no lugar delas, não dá. E isso é realmente estranho... Agora que estou perto de viver normalmente de novo, é como se estivesse acordando de um sono beeeem comprido. Como se eu estivesse no "pause", sabe? Contando os dias para o "play"!!!!!!


sexta-feira, 18 de maio de 2012

Prevenção: câncer de pele

Não sei se vocês sabem, mas maio é o mês da conscientização sobre o câncer de pele, o mais incidente no Brasil (infelizmente, só para 2012 são "esperados" 120 novos mil casos). Com um pouquinho mais de atenção, poderíamos evitar mortes e tratamentos muito agressivos, já que tudo que é descoberto no começo é mais simples de tratar. Aliás, apesar de muita gente achar que não, o câncer de pele é gravíssimo, viu? Abaixo, um vídeo informativo, publicado pelo Oncoguia, que vale a pena assistir! Pode acontecer com você ou alguém da sua família: a prevenção ainda é o melhor remédio. 


quinta-feira, 17 de maio de 2012

Última quimio!!!!!

E hoje foi minha última quimio!!!! Como fico meio lesada logo depois de tantos remédios, ainda não caiu a ficha completamente... Na verdade, vou confessar: só vou ficar tranquila mesmo depois dos exames, que só podem ser feitos daqui a um mês. Mas é um alívio muito grande anyway!!! Oito ciclos de quimioterapia feitos! Quando eu iria imaginar que passaria por isso na minha vida??? Esses dias eu percebi que estava MUITO feliz quando me peguei cantando Ilariê no chuveiro rsrsrs (quem não se lembra da música da Xuxa???).
Vou confessar outra coisa... Também me peguei pensando assim: "Nossa, que bom, minha última quimio! Mas... eu tô careca!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!" É que eu sou assim, gosto de cuidar de uma coisa por vez, sabe? Ou seja, até agora o foco eram as quimios. Agora que elas terminaram (graças a Deus!!!), parece que "me dei conta" da careca. Acho que ainda não contei aqui, mas os cabelinhos já estão crescendo. Eles não cairam nas últimas duas quimios (e estou de dedos cruzados para não cairem nessa também). Mas está naquela fase em que fica horrível (desculpa, é o que eu acho), aparecendo todo o couro cabeludo e com aqueles toquinhos espalhados. Quem já teve franja e deixou crescer me entende: tem uma fase que fica feio! Enfim... acho importante eu contar isso, eu sou humana, oras! É lógico que isso me incomoda!!! Também, vocês sabem, meu blog é escrito de coração e eu gosto de ser sincera: é isso que está passando na minha cabeça!!!! Agradeço que as quimios terminaram? Lógico! Mas é impossível evitar essa ansiedade dos exames e dos cabelos. Eu sei, tenho certeza: muito logo os resultados vão sair, vai dar tudo certo e o cabelo vai crescer!!!!!!!!!! Eu sei, eu sei... Quem já passou por tudo isso (ou outro problema de saúde) vai me entender... 
Vamos às fotos:

Minha querida mãezinha como sempre me acompanhando...


"Einstein, não quero mais saber de você, xô!!!"


"Tchauzinho!!!! Não me procure mais, viu?"


"Ahá, olha só! Quimioterapia também tem visitas chiquetérrimas!!!! Samuel do Skank!!!!"


"Essa é a segunda visita chiquetérrima, rsrsrsr, meu marido!"



quarta-feira, 16 de maio de 2012

Um dia mais que especial...

Hoje é um dia muito especial. Não só porque daqui a pouco saio de Piracicaba com a minha mãe para a ÚLTIMA sessão de quimio (que é amanhã), mas porque é aniversário do meu maridinho!!! 
Vocês já conhecem um pouco da figura, né? Alguns pessoalmente, outros pelo que eu falo dele por aqui... São 33 anos cheios de muita vitalidade!!! É tanta vitalidade que às vezes deu fico cansada só de estar por perto rsrsrs... É tanta intensidade que às vezes eu preciso tentar passar um pouco de calma por osmoze... "Oito ou oitenta" é com ele mesmo! Ele deixa a janela aberta na chuva? Sim! Ele deixa o sapato no meio da sala? Sim! Isso e várias outras coisas típicas dos homens... Nada disso importa: ele traz cor à minha vida, alegria, agito, estabilidade, instabilidade, altos e baixos, respostas e perguntas... O Marcelo é assim, ele preenche todas as lacunas, as que faltam e até as que não faltam! 
Sou meio avessa a declarações de amor em público, mas não poderia deixar de fazer uma homenagem a ele nesse dia, não é? Ele merece!!! Agradeço a Deus por ter me dado esse presente (e aos meus sogros também hehehehe)!!! Que a sua vida seja cheia de luz, plenitude, amor, paz, saúde e muitas conquistas! 






"Thank God I found you, I was lost without you, my every wish and every dream somehow became reality. When you brought the sunlight completed my whole life, I'm overwhelmed with gratitude 'cause baby I'm so thankful I found you..."  (Mariah Carey)

terça-feira, 15 de maio de 2012

Como fazer as unhas quando não se pode fazê-las

Quando coloquei meu vídeo sobre maquiagem, me perguntaram como eu fazia as unhas. É que os médicos geralmente recomendam não fazer as unhas durante a quimioterapia.  Não é muito recomendável ir ao salão (cheio) e muito menos usar alicates e outros instrumentos que não sejam seus. Também tem o risco de se cortar tirando a cutícula e isso aumenta o risco de infecções. Mas dá para dar um jeitinho sim! Vou contar como eu faço!!!
Todos os dias no banho eu passo uma escovinha de unhas nas mãos e nos pés. Ela diminui bastante aquela cutícula fininha que nasce grudada nas unhas... Também passo um hidratatnte de cutículas e fortalecedor de unhas da Granado que ajuda bastante! Me falaram que o removedor de cutículas da Avon é bom também, mas nunca usei, preciso testar. 
Mantenho as unhas sempre lixadas e cortadas (eu mesma faço isso) e se alguma pelinha levanta, eu tiro com o meu próprio alicate. Mas não tiro as cutículas e, aliás, ninguém deveria tirá-las: é uma porta de entrada para infecções! E antes de usar os meus alicates pela primeira vez após o diagnóstico, passei álcool e lavei com água fervente.
Fico bastante tempo sem esmalte e talvez isso seja um dos motivos pelos quais minhas unhas nunca cresceram tanto e tão fortes! Outro motivo é que saio menos de casa, mexo menos na bolsa, dirijo menos... rsrsrsrsr... O fato é que elas nunca estiveram tão compridas!!!
Quanto aos esmaltes, de vez em quando eu mesma passo e de vez em quando eu chamo uma manicure para vir em casa (em Piracicaba, já que em São Paulo eu não conheço nenhuma). Nesse caso, se for fazer alguma coisa além de pintar (como lixar), é sempre com os meus próprios instrumentos e nunca tirando a cutícula! 


E o alicate só meu, com o meu nome gravado (eles gravam quando a gente manda afiar!)


Espero que tenha ajudado em alguma coisa! E se tiverem sugestões, é só mandar!!! 

TAM: Todos os Absurdos do Mundo

Ontem o Marcelo tinha um vôo da TAM às 20:56h para Cuiabá e adivinhem? A TAM simplesmente resolveu "remanejar" o vôo e ele ficou de fora. Simplesmente assim... A única "opção" que ele tinha era ir no dia seguinte às 12:00h! Só que a reunião que ele tinha (super importante para a empresa, aliás) era de manhã. Resultado: ele perdeu a reunião e o negócio. Até quando as empresas aéreas vão continuar tratando os passageiros como LEGO??? Especialmente a TAM, que já aprontou dessas mais umas duas ou três vezes com a gente. É revoltante pagar por um serviço e ser tratado dessa maneira. O Marcelo me contou que tinha mais 3 senhores chorando também por causa dos absurdos cometidos pela TAM. Eles não têm o direito de fazer isso com as pessoas... É importante falar e divulgar quando essas coisas acontecem, só assim pode ser que alguma coisa mude. 

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Primeiras providências pós alta

Estava pensando nas coisas que quero fazer assim que tiver alta! Algumas coisas bobas, corriqueiras, outras nem tanto. Só sei que estou morrendo de saudade de todas elas!!! 

  • Abraçar e beijar muitooooo todo mundo!!!! kkkk, mas isso vocês já sabem. Vamos às coisas menos óbvias...
  • Ir a restaurantes de buffet (tipo self-service)! Desde dezembro, não passo nem perto de um! Imagina o risco com aquelas comidas todas expostas e aqueles talheres que todo mundo põe a mão e fala em cima enquanto se serve kkkkkkkk... 
  • Pedir saladas e sucos naturais nos restaurantes (nada cru fora de casa, lembram?) Não aguento mais pedir massa e risoto... Depois da alta só vou comer salada, peixe e camarão kkkk...
  • Ir a restaurantes japoneses!!! E comer muita coisa cruaaaaaa!!!
  • Entrar num avião cheio de gente;
  • Falando nisso, poder viajar à vontade! Não só pelo avião... Se eu fosse para qualquer hotel, como ia fazer com a comida? O médico recomenda comer fora de casa "o mínimo possível"! Café da manhã de buffet, almoço fora e jantar fora? Complicado...
  • Poder tomar sol à vontade!!! Mas isso só vai acontecer uns 6 meses depois da última quimio, pelo que o meu médico me disse...
  • Ir ao cinema, teatro, barzinhos, shows... e uma enorme balada beeeem lotada!!! Eu não sou muito de balada, sabe? Mas estou louca por uma! Daquelas em que te empurram, pisam no seu pé etc... 
  • Voltar para a academia!!! E conseguir fazer o que eu quiser sem ficar mortinha da silva no dia seguinte, pensando (como aconteceu uns dias atrás): "não devia ter caminhado tanto, 40 minutos é demais para mim!!!" kkkk... Detalhe, essa caminhada foi a 4.5km por hora!!!!
  • Ir para Piracicaba de carro SOZINHA (lembrei de uma frase célebre do filme "Esqueceram de Mim"!!! Quando o Kevin (Macaulay Culkin), com uns 8 anos, revoltado com a família dele, fala: "Quando eu crescer e casar, eu vou morar sozinho! Tão me ouvindo? Eu vou morar sozinho!!!" kkkkk)
  • Trabalhar! Ganhar o meu próprio $$ de novo, ahhhhh que saudade!!! 
Bom, por enquanto essas são as coisas mais "urgentes"!!! O resto vou lembrando pelo caminho e contando para vocês!!!!! Se alguém tiver sugestões, pode mandar kkkk!!!!



domingo, 13 de maio de 2012

Feliz Dia das Mães!!!

Não poderia deixar de fazer do meu post de hoje uma homenagem a todas as mães e, lógico, principalmente à minha mãe!!! 
Desde pequenininha eu sou grudada com ela. Minha amiga e companheira desde sempre: chique, elegante, linda, carinhosa, generosa, inteligente, sensata, psicóloga (literalmente), forte quando precisa, firme, do bem, extremamente amorosa e, não poderia deixar de citar, cozinheira de mão cheia! Hehehehe... São tantos elogios!!! 
Foi ela que me ensinou a querer ser melhor a cada dia ("um dia de cada vez, o melhor possível"), a ser generosa, ponderada, a perdoar, a ter empatia com as pessoas, a ter auto-estima, a me valorizar e muitas outras coisas que nem cabem aqui. Com certeza minha mãe é responsável por toda a base do meu castelo (quem leu o post Construção vai entender rsrsrsr)... 
Como eu já disse, ela SEMPRE esteve ao meu lado. Mas, em momentos difíceis como este que estamos vivendo, ela se supera! Tira forças de algum lugar desconhecido e parece uma heroína. Durante os 40 dias em que fiquei internada, ela recebeu um monte de elogios até dos médicos e enfermeiros!
Mã, você é demais! Te amo! Feliz Dia das Mães a você e a todas as mães, que nos deram nosso bem mais precioso: a vida!!!



sábado, 12 de maio de 2012

Revitalize-se, em vídeo!

Mais um videozinho... dessa vez mostrando como é uma aula básica de yoga. Em 10 minutos, eu explico como é uma aula, do começo ao fim, mostrando coisas bem simples que podem ser feitas por qualquer pessoa, em praticamente qualquer lugar. Claro, existem diversos tipos de yoga e cada um tem suas peculiaridades. Mudam os exercícios, os aquecimentos, o tipo de meditação, o tempo de relaxamento... mas, em essência, é o que eu mostrei. Aquietamos o corpo e a mente para que o espírito possa fluir melhor. Afinal, em poucas palavras, esse é o significado de yoga = união (corpo, mente, espírito). Espero que vocês gostem! Quem ficar interessado em alguma parte específica, comente! Vou fazer outros vídeos mais para frente abordando com mais profundidade cada uma das etapas. Namastê!



sexta-feira, 11 de maio de 2012

Construção

Eu já disse algumas vezes no blog que tudo que a gente lê são como tijolinhos que vão construindo nosso caráter, nossa personalidade, nosso modo de ver a vida... Esses dias eu descobri de onde veio isso: minha avó, mãe da minha mãe, tinha uma coluna no jornal de Assis que se chamava "Construção". Ela que falava dos tijolos (e isso foi antes da música do Chico!). Eu mal cheguei a conhecer minha avó, ela faleceu quando eu tinha só 2 anos, aos 56, de uma doença que na época tinha bem menos recursos: câncer. Quando soube (ou melhor,  fui lembrada) de onde veio essa idéia dos tijolos, me senti de alguma forma continuando o trabalho dela... Por incrível que pareça, isso só aconteceu porque tivemos a mesma doença (diferentes tipos de câncer, mas câncer).  
Desde que eu comecei a escrever no blog, recebi centenas de emails; pessoas me dizendo que eu as estava ajudando a verem a vida de outra forma, dando mais valor às coisas boas, menos às ruins, amando mais (a si mesmas e os outros), sorrindo mais, agradecendo mais... Fico muito honrada e feliz por saber que estou ajudando nessa construção: pessoas melhores fazem um mundo melhor, com mais amor, alegria e vida.
Minha última sessão de quimioterapia está chegando. Posso dizer que tudo que passei até agora contribuiu demais para a minha construção. Ainda não posso dizer ao certo quais e quantos tijolos foram acrescentados ao meu castelo, mas tenho certeza que foram muitos. Também não posso dizer que entendo os motivos e os caminhos de Deus, mas saber que estou fazendo parte da obra Dele me faz acreditar que, pelo menos, serviu para alguma coisa (e que coisa importante!!!)  Esse “efeito colateral” é mais que bem vindo!
Às vezes me perguntam se quando eu tiver alta vou parar de escrever. Como eu acredito mesmo em tudo que acabei de escrever, não poderia parar. Só espero continuar tendo inspiração suficiente para manter vocês por perto!!! ;-)
Com alguns tijolinhos de vida...



Juntando os meus com os do Marcelo...


E a seis dias da última quimio, com as telhas em reforma kkkkk...


quinta-feira, 10 de maio de 2012

Lenços

Ontem meu maridinho me convidou para jantar. Fomos de novo ao Cidade Jardim, já que podemos sentar na área externa (e assim não fico com medo por causa da imunidade!!!). Sempre vou de peruca jantar fora, mas justo ontem resolvi ir com o meu lenço da Scarf Me. Não é que justo ontem estava tendo o lançamento da coleção que eles fizeram em parceria com os estilistas da Neon, Dudu Bertholini e Rita Comparato? Os lenços são lindos de morrer, dá vontade de ter todos! Fizemos uma improvisação para ver como o lenço ficaria em mim. Aqui vai uma provinha!!!

Cupcake de ervas finas e queijo

Vocês pediram, aqui vai a receita! Foi a minha prima Nani que trouxe, ela aprendeu numa aula de culinária da loja Doural! Os ingredientes são medidos em gramas... Eu sempre achei ruim fazer receita assim, mas agora eu comprei uma balancinha linda que foi estreada ontem heheheh... Vocês podem procurar equivalências na internet ou em livros de receitas! A revista Cláudia sempre publica equivalências na última página da Cláudia Cozinha (que vem junto com a revista).



Ingredientes secos:
- 190 g de farinha de trigo
- 1 colher de sopa de açúcar
- 100 g de parmesão ralado
- 1 colher de chá de sal
- 1 colher de sopa de fermento
Misture tudo e reserve.

Ingredientes úmidos:
- 1 ovo inteiro
- 100 ml de azeite
- 150 ml de leite
- 1 xícara cheia de queijo emental (trocamos por queijo minas e pode ser mussarela!)
Misturar tudo, juntar aos ingredientes secos misturando levemente (se mexer muito, ativa o glúten da massa e ela fica pesada).

Farofa de cobertura:
- 150 g de farinha de trigo
- 30 g de parmesão ralado
- Ervas finas a gosto (cerca de 2 colheres de sopa)
- 1 pitada de sal
- 70 g de cubinhos de manteira gelada
- 1 colher de sopa de azeite
Misturar todos os ingredientes secos e depois adicionar a manteiga. Misturar com os dedos ou com um garfo até ficar esfarelando. Cuidado para não deixar pedaços de manteiga! Por último coloque o azeite e misture mais um pouco. Leve à geladeira até a hora de usar!

Coloque a massa do cupcake nas forminhas descartáveis amanteigadas (já vem untadas). Coloque essa forminha dentro de uma forminha de alumínio para o peso da massa não deformar a forminha. 
OBS: colocar apenas 3/4 da altura da forminha. 
Coloque a farofa sobre o cupcake e leve ao forno pré-aquecido por cerca de 15 minutos (200 graus). 

OBS: Vai sobrar farofa. Você pode fazer menos ou guardar o que sobrar para colocar por cima de carnes assadas. A Nani disse que fica bom, eu ainda não provei (e não como carne srsrsrs, mas vou achar um jeito de usar essa farofa!). Nós colocamos o queijo em cubinhos, mas acho que ralado no ralo grosso fica tão bom quanto ou ainda melhor! Depois me contem se ficou bom!!!! 

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Cupcakes!!!!

Foi sucesso!!! kkkkkk... Como eu falei ontem, hoje minha prima Nani veio fazer cupcakes comigo!!! Ficaram muuuuito bons, fizemos de queijo e de chocolate. Umas fotos para dar água na boca... (só dos de queijo, esqueci de tirar fotos dos de chocolate). 




 

Como vocês podem perceber, meus dias estão meio corridos. Sinal de que estou ótima, certo? Hehehehe... Tenho alguns textos para publicar, mas preciso sentar com calma para finalizar. À noite publico um deles, prometo!!! E... contagem regressiva: faltam 8 dias para a minha última quimio!!! É muita alegria!!!! ;-)

terça-feira, 8 de maio de 2012

Hoje...

Escrevo tarde de novo, por um bom motivo!!! Fui visitar a Bê!!! A minha prima que foi picada pela arraia! Olhem só, como ela está bem, não é? Agora ela deve estar no médico vendo se o enxerto deu certo... Dedinhos cruzados!!! Lê, você não estava em casa de novo!!! Assim não dá rsrsrssr...


Quem viu meu facebook ontem também sabe que um tio meu foi operado ontem. Foi o tio Eli, pai da Bellita, que está comigo na foto abaixo! A operação foi um sucesso e ele se recupera bem, obrigada a todos que rezaram. Essa foto foi tirada depois da minha primeira internação (trombose). Ai, esse cabelão!!! E o tio Lu, que está internado com pneumonia, também está passando bem e se recuperando! Ufa! Eu disse, parece que a família escolheu esse ano para ser o "ano ruim", mas a gravidez da Mafê e a minha alta, que está chegando, são coisas muito boas!!!!!!! Para contrabalançar hehehe... 


Aqui também uma fotinha de quando fui buscar a camiseta do Santos com a Itaciara, da Abrale! O lance do Santos está ganhando por enquanto, com R$ 1.000,00, enquanto a do Corinthians está em R$ 500,00!!! 


E mais uma foto, de quando a Ná veio me visitar na sexta!!! Adoro visitinhas!!!! Amanhã vai ter da prima Nani!!! Vamos fazer cupcakes, depois conto para vocês se foi desastre ou sucesso hehehehe... ;-)


segunda-feira, 7 de maio de 2012

Leilão!!! Camisetas Santos e Corinthians!!!

Agora sim é oficial!!! Tenho em mãos as camisetas do Santos e do Corinthians autografadas para leiloar! A renda será 100% revertida para a Abrale (Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia - www.abrale.org.br). Quem quiser fazer lances, é só mandar email para mim: heloorsolini@gmail.com .
No canto superior direito eu vou atualizando vocês, sempre colocando os lances mais altos até o momento. A do Santos já está em R$ 1.000,00 e com o final do Campeonato Paulista, no próximo domingo, provavelmente vai aumentar rsrsrsrs... 
O final dos leilões acontecerá quando o marcador no canto superior esquerdo do blog, que indica o número de acessos, marcar 200.000. Tem que ficar atento!!! 
Abaixo, as fotos!!!







Autógrafos na camiseta do Santos: Neymar, Ganso, Léo, Elano, Edu Dracena, Bruno Rodrigo, Alan Kardec, Borges, Rafael, Aranha, Ibson, Henrique e mais uns dois que só Deus sabe! Rsrsrsr... (não consegui decifrar!).
Autógrafos na camiseta do Corinthians: Paulo André, Fábio Santos, Luis Ramirez, Alessandro, Paulinho, Weldinho, Willian, Vitor Junior, Jorge Henrique, Ramon e mais cinco que também não consegui decifrar rsrsrsrsrs (quem puder me ajudar eu agradeço!).
O que uma São Paulina não faz pelo bem, né? Rsrsrsr.... Vamos ver qual é o torcedor mais fiel!!!! Aguardo os lances! Compartilhem e ajudem!!! ;-)

domingo, 6 de maio de 2012

Novidades do fim de semana

De novo pulei o sábado! Hehehe, já está virando regra: sábado é meu dia de folga! Então vou atualizar vocês...
Sexta, uma amiga (a Ná) veio almoçar em casa e depois o Marcelo foi comigo no hospital tomar o Lupron, a injeção que proíbe a ovulação, ajudando a preservar a fertilidade. A foto com cara de dor era só charme heheh, nem doeu!!!! Segundo o Marcelo, meu limiar de resistência à dor deve ter mudando, vai saber... Por falar em Marcelo, agora ele entendeu que essas injeções de hormônio me deixam meio maluca, irritada e ansiosa!!! Meio tarde, essa foi a última!!! 



E ontem fui à Igreja e depois passei a tarde com duas grávidas: a Flá (esquerda) e a Clau (minha cunha, irmã do Marcelo!). Uma delícia de tarde e uma delícia de noite, num jantarzinho gostoso... 


Hoje fomos visitar e Bê, minha prima da arraia! Graças a Deus ela está bem melhor, se recuperando da última cirurgia! Obrigada a todos que rezaram por ela! Agora vou fazer um cafezinho que meu padrinho vem me visitar. Estão vendo, por isso que eu escrevo menos aos finais de semana!!!!!
Ah! Quase me esqueço! Amanhã vou pegar a camiseta do Santos!!!! Quem sabe ela não se valoriza ainda mais com o final do campeonato??? E vamos ter a do Corinthians também, depois que eu pegar as duas coloco todas as regrinhas do leilão aqui! Aí eu quero ver esses lances bombando, hein? ;-) 

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Como andam meus dias

Hoje resolvi escrever um pouco sobre como andam os meus dias!!! 
Dessa vez não passei tão mal com a quimio e evitei tomar os remédios para enjôo. Quando contei para a minha mãe e ela perguntou o por quê, eu disse: "Para ver até onde eu aguento!" Rsrsrs... É que os remédios melhoram uma coisa e pioram outra, então resolvi que só tomaria se estivesse muito mal. Não ter tomado quase nenhum é um bom sinal, né? Para quem ficar curioso, o remédio que eu estava tomando prendia o intestino (tinha que tomar um outro para isso) e dava dor de cabeça, além de não eliminar 100% da náusea, então... Melhor sem ele, se der! Uma coisa que eu fiz e que foi bom foi tomar muita água (eu sempre faço isso, ajuda a não inchar tanto com a cortisona!), beeeem gelada e com muito limão! Às vezes água com gás é bom também nessas horas! 
Outra coisa que me incomoda no pós quimio são os lábios. Não sei o que acontece que resseca muito e a pele dá uma engrossada, fica meio quadriculado, sabe? Dá vontade de ficar arrancando as pelinhas, mas para isso eu uso Bepantol, aquela pomada para assadura de bebê! Truque aprendido nas modelices, não tem coisa melhor para lábios ressecados. 
Ontem eu passei a tarde com a minha prima Bellita, aquela que foi picada pela arraia, lembram? Devia ter tirado fotos da nossa tarde, mas minha câmera estava sem bateria... A arraia fez um estrago e tanto, ela já passou por duas operações para raspagem da necrose e hoje vai fazer enxerto, então... rezem de novo please!!! Tomara que depois dessa última cirurgia pare de doer, imaginem só, duas semanas com dor! Ninguém merece, né? Bê, depois dessa a gente tira várias fotos com você sem dor!!!!! 
Chegando em casa à noite, resolvi fazer um agrado para o marido: massagem nos pés! Minha intenção era fazer um escalda pés com um sal próprio para isso e depois a massagem. Maridos, não se animem não, eu não faço isso sempre viu? kkkk... Só que eu não tenho bacia em casa, mas pensei: acho que dois baldes grandes resolvem o problema! Um pé em cada balde! kkkkk... Pergunta se o pézão coube no balde? kkkkkk, foi a coisa mais engraçada ele falando que não cabia e eu: "tenta colocar de ladinho ou na ponta!" kkkk... cômico... No fim, fiz só a massagem mesmo e depois, filme!!! É o terceiro em 2 dias: "Pegar ou largar" (médio), "Um dia" (bom mas bem drama!) e "Noite de ano novo" (superou as expectativas, chorei um monte mas recomendo!). 
E... assim vão se passando meus dias até a próxima e última quimio. Cada dia melhor, um dia a menos para a vida normal e... cabelos!!!!! ;-) Uma fotinha com eles para matar a saudade (Christian Parente para a BOA FORMA!)

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Adequando as expectativas

Estou falando das expectativas sobre o comportamento das pessoas. Já repararam como vivemos esperando que os outros se comportem como queremos? E isso é uma fonte de sofrimento tão grande que deveríamos dedicar um tempo a entender e mudar esse padrão. 
Cresci ouvindo meus pais dizerem: "Não fique esperando que homem entenda o que você quer. Você tem que falar claramente, eles - os homens - não vão simplesmente adivinhar".  Sábio ensinamento! Quantos ressentimentos não permitimos nos nossos relacionamentos por imaginar que o outro sabe - é óbvio que sabe! - o que estamos pensando ou sentindo? Gente, vou fazer uma revelação: ele - o outro - não sabe! Vou dar um exemplo bem bobo só para clarificar. A mulher fala para o marido: não tem pão em casa. Ele está no trabalho. Na verdade, ela quer que ele passe na padaria. Ele chega em casa sem o pão. Ela fica brava, indignada. Ele, na maior inocência: "mas você não pediu pão!!!". E ela: "eu falei que não tinha pão!!!". Aposto que tem um monte de gente rindo lembrando de ontem à noite, né? kkkk
Por que é tão difícil para nós expressarmos claramente o que queremos? Ficamos achando que já estamos na era da telepatia e que os outros sabem o que estamos pensando e sentindo, oras! Quando queremos que o outro (namorado, marido, amigo, funcionário, parente...) chegue mais cedo em casa, passe na padaria, dê um abraço etc, poderíamos experimentar pedir com mais clareza, não?
Existe ainda um outro ponto a considerar... Temos que entender que o outro só pode dar aquilo que ele tem. Básico, mas complexo! Queremos que as pessoas sejam diferentes do que são para poderem nos dar o que queremos. Não vai rolar... A única pessoa que podemos mudar num relacionamento é o "eu". Talvez até, através dessa mudança, o outro mude, mas não é garantido. Muitas pessoas esperam, por exemplo, que os pais sejam mais carinhosos. Mas e se eles não receberam carinho, não aprenderam a dar carinho, não foram ensinados a lidar com sofrimentos e sentimentos? Eles não têm como dar algo que não têm. E é cruel, improdutivo, talvez egoísta e sem compaixão culpá-los por isso, querer forçar, obrigar, acusar. Quando aceitamos que as pessoas dão o melhor que podem de si, que a única coisa que podemos mudar é o "eu" e que pedindo claramente pode ser que recebamos pelo menos mais perto do que queremos, o mundo fica bem mais fácil! 
Namastê!

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Dicas de autoestima

Mais um texto do Dr. Marco Antonio de Tommaso sobre autoestima. Eu adorei!!! É sempre bom ler de novo algumas coisas assim para não se perder na correria do dia a dia e esquecer de se dar atenção... Adoro a parte do "não se lamente, faça!". É minha máxima! Também preciso aprender a ser mais assertiva quanto ao que quero e acredito, até comigo mesma... Espero que gostem!!! 

 Busque a auto-estima DENTRO DE VOCÊ. Banho de loja ou carro novo pode ser momentaneamente prazerosas, mas não recuperam a auto-estima.
 Procure o autoconhecimento. Quais são as suas qualidades? Seus pontos fortes? Quais são seus limites? Como isso o preocupa e o que faz diante desses limites?
  Pratique a auto-aceitação incondicional. Incondicional não quer “passivo”. Você pode ter déficits em alguns assuntos, mas isso não a desqualifica como pessoa. Auto-aceitação incondicional quer dizer ser “sua melhor amiga”, mesmo não sendo perfeita.
 Mas se você não está satisfeita com seus déficits, vamos ao mandamento maior. NÃO SE LAMENTE! FAÇA!! Transforme os lamentos em ação. Estabeleça metas viáveis e vá atrás. Persevere e não se compare com ninguém.
  Diga “não” ao perfeccionismo. Faça o melhor que puder. Procure melhorar sempre, mas não seja algoz de si própria. Assuma o risco do erro. Erros não são insucessos. São oportunidades de aprendizagem. Errou? Corrige!! Caiu? Levanta!! Quando almejamos a perfeição estamos a um passo da frustração.
 Cultive a assertividade. A capacidade de expressar seus direitos, sentimentos e emoções sem hostilidade e levando em conta o direito do outro. Desenvolva a empatia. Procure se colocar no lugar do outro.  Trabalhe a capacidade de dizer “não” sem se sentir culpada.
  Redescobrir a auto-estima habitualmente é um processo longo. Mas vale a pena.


 Dr. Marco Antonio De Tommaso

O suco verde de hoje!

Como sempre me perguntam e pedem receitas dos sucos verdes, toda vez que eu fizer vou colocar a receita aqui!! Hoje está muito frio em São Paulo, ou seja, ocasião perfeita para passar a salada na centrífuga ao invés de ficar mastigando!!! Além disso, vou confessar: adoro fazer isso quando volto de um feriado e tem aqueles verdinhos na geladeira, dos quais eu sei que não vou dar conta antes de ter que comprar outros mais frescos, sabe?
Bom, o suco de hoje foi assim:

-3 pepinos
-1 punhado de rúcula
-1 tomate
-1 pedaço de gengibre
-1/2 limão 
- 1 maçã pequena ou 1/2 grande

Normalmente eu não colocaria o tomate nesse suco, mas eu quis desocupar a geladeira hehehehe!!!! Foi só passar tudo na centrífuga e deu um copo cheio de saúde! O pepino quase não tem gosto e é muito diurético, ótimo para desinchar, além de ter um monte de vitaminas e sais minerais. É uma boa base para todos os sucos verdes! O gengibre é um poderoso anti-inflamatório, quase sempre eu coloco nos meus sucos. Como tem um sabor forte (eu adoro), disfarça o sabor de alguma coisa que você possa não gostar tanto. Boa dica, não? Bom apetite!


terça-feira, 1 de maio de 2012

Cada um com seus problemas!

Na minha última consulta com o oncologista, estávamos comentando que alguns problemas são bem maiores que outros, mas o Dr. Jairo respondeu: "só que cada um tem que cuidar dos seus". Ou seja, não adianta achar que sua dor no dedão é tão simples perto de alguém que perdeu a perna que você não pode ou não deve reclamar. Essa "obrigação moral" de não reclamar traz um peso muito grande a alguns pacientes. Na verdade ele vive me estimulando a reclamar mais, kkk, mas juro que eu reclamo quando sinto necessidade!!! Só que eu escolho quando, quanto e para quem...
Existem dois opostos: os reclamões, para os quais tudo é um motivo de mau humor, e os que não reclamam nunca simplesmente por se sentirem "obrigados moralmente" a isso, já que "existe tanta coisa pior". Nenhum dos dois é saudável. Precisamos saber a dimensão dos nossos problemas, das nossas dificuldades e dar o peso certo a elas. Sermos realistas mas não perdermos a doçura e a leveza. Cada um tem que achar seu meio termo.
Reclamar do trânsito, da falta de educação, do vazamento na pia da cozinha e da briga com o marido é legítimo! Cada um tem os seus problemas no dia a dia e precisa lidar com eles. Só é preciso dar a dimensão correta a eles, buscando mais a solução do que reclamar só para atormentar ou se fazer de vítima. Mas não adianta ignorá-los, fingir que está tudo bem e sufocar-se com eles!
Não existe nada pior do que alguém estar sofrendo com alguma coisa e alguém dizer: "isso não é nada, tem tanta coisa pior!". Gente!!!! Nunca façam isso hahahaah, a não ser que a pessoa seja reclamona convicta e reclame de tudo! Se bem que para essas não adianta você falar nada... A verdade é que quem reclama não precisa que ninguém diga nada, só "esteja presente" (como eu já tratei em outro post,  "O Poder da Presença", de março). E cada um com seus problemas!