segunda-feira, 21 de maio de 2012

Voltando às questões básicas

Como já disse por aqui, dei um "pause" na minha vida após o diagnóstico. Deixei tudo de lado para cuidar de mim e agora algumas questões estão voltando: o que vou fazer da vida, profissionalmente falando??? Estou satisfeita com todo o resto, mas a questão profissional nunca me abandona. Vou resumir minha "jornada" para vocês entenderem a minha confusão...
Quando eu tinha uns 15 anos, fui convidada para participar de um concurso de modelos. "E se eu não for e me arrepender no futuro?" era a minha dúvida e a da minha mãe. Meu pai sempre foi muito contra eu ser modelo. Muito! Participei do concurso, entrei para uma grande agência, estava trabalhando bem, tive que emagrecer alguns quilos (qualquer dia conto da minha fase "quase anoréxica" da qual graças a Deus e aos meus pais me livrei logo)... mas continuava morando em Piracicaba, indo e vindo para São Paulo quando tinha testes ou trabalhos. Na minha casa sempre demos muita importância aos estudos e, quando a agência começou a fazer pressão para eu mudar para cá, resolvi que queria terminar pelo menos o colegial primeiro. Minha intenção era voltar a modelar depois da formatura, mas algumas pedrinhas no meu caminho me fizeram mudar de idéia. Prestei Relações Públicas na USP, passei, achei que não era bem o que eu queria, decidi prestar Economia (também na USP, no campus de Piracicaba - ESALQ!!!), passei de novo e, por quatro anos, fui uma aluna muitíssimo dedicada. Sinceramente, eu ADORO estudar. O curso era período integral; fiz empresa júnior (fui diretora de RH e Marketing), vários projetos, trabalhos científicos... Mas quando me formei comecei a receber propostas para ser modelo de novo e, mais uma vez, pensei: "E se eu não for e me arrepender no futuro?", dessa vez somado a "a Economia eu posso exercer mais para frente, mas se não for modelo agora, não vou mais poder ser (já estava velhinha para começar a carreira hehehehe)..."
Criei coragem e fui. Meu pai queria morrer kkkk... meus professores também. Eles acharam que eu iria fazer mestrado e tudo, o que, aliás, ainda é uma grande vontade minha. Trabalhar como modelo me trouxe inúmeras coisas boas: conheci pessoas incríveis, lugares maravilhosos, um mundo totalmente diferente... e uma certeza: eu não nasci para isso kkkkkk.... Essa vida sem rotina, sem regras, sem estabilidade... simplesmente não consigo não ser estressada com isso. E, como sabemos, o estresse não é nada bom, não é? Principalmente quando temos um diagnóstico de câncer, pensamos: tenho que me afastar do que me estressa!!!! Muito provavelmente ainda vou fazer trabalhos como modelo (uma vez modelo, sempre modelo), mas pretendo me encaminhar para o que realmente quero. Só uma dúvida: o que eu realmente quero??? Ah, se fosse fácil descobrir, não é? Acho que a maioria das pessoas tem essa dúvida profissional: será que estou onde deveria, trabalhando com o que deveria? Será que gosto do que faço ou poderia ser mais feliz fazendo outra coisa? Só que na muitas vezes a pessoa já está envolvida demais com o próprio trabalho e as contas para pagar para resolver abandonar tudo e mudar. Eu posso me dar esse luxo, mas ele vem junto com muita dúvida.
Enquanto trabalhava como modelo, fiz curso de teatro, de apresentadora de TV e de professora de yoga. Apresentei alguns programas pontuais, dei aulas de yoga... E continuei sem foco. Aí é que está o meu problema: como eu gosto de tudo, não me decido por nada. Agora ainda tenho o blog para me dividir kkkkkkkkk, oh God!!!!!! Mas o blog por enquanto não é "profissional", só escrevo porque gosto. E não vou parar (promessa é dívida!).
Cheguei ao fim do texto e tenho dois caminhos mais prováveis: fazer mestrado e seguir carreira acadêmica ou focar nas aulas de yoga. Por enquanto, vou estudando para o primeiro e praticando o segundo. E seja o que Deus quiser! 

20 comentários:

  1. Heloisa querida, cada vez que leio seu blog, gosto mais de voce! Voce eh incrivel! Quanto ao assunto de hoje: you are not alone! Gostaria que voce lesse, ou ouvisse, o discurso da Maria Shriver, na formatura da filha, sobre o poder de pausar a vida em certos momentos. Beijao. http://mariashriver.com/blog/2012/05/power-of-the-pause-maria-shriver-commencement-address

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Denise!!!! Que delícia de ler essa mensagem heheeheh!!! Adorei o vídeo, obrigada por me mandar!!!!! Demais!!!
      Beijosss

      Excluir
  2. Esqueci de me identificar acima: Denise Ehlers

    ResponderExcluir
  3. Sugestão imparcial: http://www.esalq.usp.br/pg/insc32.htm
    As portas permanecem abertas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rsrsrsrs, que bom!!! Obrigada pelas portas abertas, já estou vendo as informações na página hehehe...

      Excluir
  4. Oi Gami, estou tão feliz que vc fez a sua última quimio !!!! Nossa que legal.....daqui a pouco liberdade !!!!
    Essa questão é complicada mesmo....é muito difícil ter um foco....e pensar o que quer fazer da vida....ainda mais quando vc pensa que é para sempre !!! São momentos de reflexão....mas tenho certeza que tudo que fizer vc vai ser um sucesso !!!! Bjs Nãguets

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Viu só??? Nem vejo a hora!!!!!
      Imagino que vc já tenha passado por esses questionamentos também hehehehe....
      Obrigada pelo carinho Nã!!!! Saudade!!! Qdo eu puder, quero te ver e conhecer seus filhos!!!!!
      Bjsssss

      Excluir
    2. Estarei esperando....assim que vc puder e tiver em Pira.....
      bjs Nãguets

      Excluir
  5. minha querida! Vc já está focada. Sabe o que quer.. bem pensado!!! Uma coisa de cada vez tá? bjs no seu coração!

    ResponderExcluir
  6. Helo...quantas dúvidas, né? Tenho certeza que lá no fundo tu encontrarás as respostas e que seguirás o melhor caminho. Se gostas da vida acadêmica, vá em frente...faça um mestrado, dê aulas! As vezes a nossa ansiedade não nos permite fazer as escolhas certas...mas, como uma boa professora de Yoga que deves ser, respira fundo, acalma a mente e pede para que as respostas venham. Há alguns meses venho orando muito para o meu padroeiro São José, pedindo que ele mostrasse um caminho e eis que o caminho apareceu...no final de maio, eu, meu marido e meu filho retornaremos a nossa terra natal, Porto Alegre. Voltaremos para lá com trabalho e com a certeza de que um novo caminho se abre, cheio de oportunidades!
    Uma coisa nunca deixe de fazer: escrever!!! Adoro os teus textos!
    Beijos,
    Paula Bonamigo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que coisa boa!!!!!! É verdade, é só a gente acalmar a ansiedade e pedir uma luz a Deus que ela vem!
      Fiquei feliz com a sua boa notícia!
      Beijossss

      Excluir
  7. Adriana Orsolini21 de maio de 2012 20:17

    Oi Helô, as vezes na vida temos que fazer escolhas difíceis, abrir mão de uma coisa em função de outra.
    Tenho certeza que aquilo que você escolher, vai obter sucesso, por que você tem talento e muitas halidades!!! Escute sempre seu coração que ele lhe indicará o caminho.
    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada tia!!!!! Estou tentando ouvir meu coração mesmo heheheeh, ele vai gritar!!!!!!!!!!!
      Bjssss

      Excluir
  8. Helô, você tem um dom natural para a escrita. Já pensou em escrever um livro? Você também daria uma jornalista incrível. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luciana! Obrigada!!!! É uma possibilidade sim! Quem sabe?
      Bjsss

      Excluir
  9. Helo, ainda tem a opção de fazer um concurso, náo é? ehehhehe . Acompanho as notícias pelo blog e com a família e estou super feliz por vcs. Continue assim pois vc é um exemplo para nós. Beijão Tia Neide

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, ainda tem essa possibilidade hehehehe...
      Obrigada pelo carinho!!!!!
      Beijosssss

      Excluir
  10. Helô você não está sozinha mesmo nessa questão!
    Há tempos também me debato com essa questão, passei algum tempo trabalhando com algo diferente da minha formação e agora estou parada, cuidando dos filhos. Não me expressei bem, pois "parada" é uma coisa que não consigo ficar com duas crianças pequenas dentro de casa!!!
    Mas tenho certeza que descobriremos o melhor caminho a seguir profissionalmente quando for o momento certo.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imagino que vc não fique nada parada com dois filhos pequenos heheheheeh.... E imagino que as mães que dão uma "parada" depois ficam na mesma situação que eu: sem saber muito pra onde ir. Mas tenho certeza que descobriremos o melhor caminho, como vc disse!
      Bjsss, boa sorte heheh

      Excluir