sábado, 18 de fevereiro de 2012

A primeira investigação

Como eu disse no post anterior, vou ter que ir por partes para contar meu diagnóstico... Nesse post vou contar as 2 semanas que fiquei fora do hospital depois da trombose. 
Foi um período de investigação. Meu CA-125 tinha dado bem alterado: é um indicador de câncer de ovário, mas também pode indicar CAs em outros lugares e em poucas pessoas pode ser alterado sem que se tenha nada. Ou seja... não mostra nada. Eu lembrei que em maio eu tinha feito uns exames, a pedido da minha endocrinologista (falo dela depois), e que esses exames deram alterados. Ela pediu para repetir e eu não repeti!!! Entre eles, também tem marcadores tumorais (inclusive um de linfoma), mas são indicadores muito inespecíficos que podem alterar em função de uma simples gripe. Como eu estava meio gripada pouco antes de fazer os exames, pensei: "ah! então é isso!", e não refiz os exames. 
Lembrei disso quando saí do hospital e, como tinha o pedido de exame guardado, resolvi fazer: deu tudo alterado de novo. E dessa vez eu não estava com gripe... 
O primeiro lugar a ir quando o CA-125 dá alteração é um ginecologista. Não vou detalhar essa parte, que também é longa, mas o resumo é que o gineco viu meus exames e disse: "Não é comigo, seus exames da parte ginecológica estão normais... Vou pedir uma ressonância de abdome e pelve por desencargo de consciência." Resumindo: continue investigando. Nossa, isso dá uma raiva... O Marcelo tem vários médicos na família e conhecidos por causa de quando trabalhou em indústria farmacêutica. Ligamos para todos eles e ninguém sabia dar o caminho de onde deveríamos pesquisar.  Essa sensação é péssima. Detalhe: quando o Marcelo soube da trombose, a primeira coisa que pediu para o médico investigar foi CA, por que sabia que a trombose é um forte indicador. Mas o médico ficou meio tranquilo, achando que era anticoncepcional (alguns anticoncepcionais podem favorecer a trombose). 
Como eu ia ter que fazer a ressonância, que é com hora marcada e precisa da autorização do convênio, lembrei de mais uma coisa: a minha querida médica endocrinologista, Dra. Lina, tinha me pedido, também em maio, uma tomografia de tórax, porque eu tinha um pouco de falta de ar. De novo, eu não tinha feito! Mas, como tinha o pedido, resolvi fazer junto com a ressonância. 
Os exames foram feitos na sexta-feira, dia 04 de novembro e a previsão era que ficassem prontos na quinta-feira seguinte. Saímos do laboratório umas 18h e às 18h15 meu celular tocou. Estávamos no trânsito, na Av. Cidade Jardim. Era a Dra. Lina: "Helô, é o seguinte, a médica do Fleury (onde eu fiz o exame) me ligou e parece que é sério. Você está com uma massa de 10cm x 10cm x 6cm no pulmão esquerdo e mediastino e vai ter que ser internada de novo para investigar." Nessa hora eu fiquei branca, verde, azul e falei: "Mas eu não tô entendendo nada, nem sei o que é esse treco aí que você falou (me referia ao mediastino rsrsrsr)".  Ela sabia que o Marcelo conhecia mais essas coisas do que eu e perguntou se ele estava junto. Eu passei o telefone para ele e ela explicou a situação, falando que poderia ser um linfoma. Foi essa massa que pressionou a minha veia subclávia e deu a trombose. 
Claro, ficamos desesperados, principalmente o Marcelo. Começamos a ligar para "500" pessoas: parentes para pedir indicação de médico, meus pais para pedir para virem para São Paulo, médicos, convênio... Por fim, entramos em contato com o oncologista que me trata hoje. Eu perguntei: "faz alguma diferença eu ser internada agora ou amanhã cedo? Pelo menos eu posso arrumar minha mala e tomar um belo café da manhã". Ele disse que não e marcamos para a manhã seguinte.
Chegamos em casa atordoados. O Marcelo ligou para os pais dele e eu percebi que ele estava bem desesperado... Nessa hora eu fiz uma dancinha para ele ver que estava tudo bem, abrimos um vinho e tomamos aproveitando bastante! No dia seguinte, eu quis ir na padaria tomar aquele café da manhã de paulistano que eu adoro: queijo quente na chapa com queijo branco, suco de melancia e café! Já que eu não sabia quanto tempo ia ficar naquele hospital, quis curtir bastante esses segundinhos de ignorância que me restavam! Rsrsrsr, acabamos chegando atrasados! 
E depois eu conto como foi esse primeiro diagnóstico de linfoma, que depois foi dado como errado... 

6 comentários:

  1. Oi Heloisa! Sou a Patty, sócia da Helo Bettoni, que organizou o casamento da Claudinha.
    Helo, com 25 anos tive minha primeira filha, a Naiara, a maior expectativa da minha vida na época, com paralisia cerebral. Naquela idade que a Naiara chegou eu nunca havia cuidado de um resfriado sequer de qualquer pessoa! Meu mundo simplesmente desabou e eu achava que não poderia fazer nada pra mudar aquilo que mudaria minha vida completamente. Hj a Ná tem 20 anos e se Deus me desse a oportunidade de voltar no tempo e escolher de novo, eu escolheria ela novamente, com absolutamente tudo o que aconteceu, com todas as lágrimas, toda tristeza, toda incerteza, toda dor... mas ela me trouxe todo o amor do mundo, me fez crescer espiritualmente "na marra", me fez ser gente de verdade e dar valor ao que realmente importa: ao amor que vc pode dar para as pessoas ao teu redor, o resto a gente leva, aprende, muda... não é mesmo?
    Uma mensagem que me ajudou muito mesmo, durante muitos e muitos anos e que me confortava e conforta até hj, e que eu tinha na porta da minha geladeira, no meu criado, no espelho do meu toilete, dentro da minha bíblia, na minha agenda, te escrevo agora e gostaria do fundo do meu coração que também te confortasse em todos os momentos que vc precise...
    "Nasceste no lar que precisavas,
    Vestiste o corpo físico que merecias,
    Moras onde melhor Deus te proporcionou, de acordo com teu adiantamento.
    Possuis os recursos financeiros coerentes com as tuas necessidades, nem mais, nem menos, mas o justo para as tuas lutas terrenas.
    Teu ambiente de trabalho é o que elegeste espontaneamente para a tua realização.
    Teus parentes, amigos são as almas que atraíste, com tua própria afinidade.
    Portanto, teu destino está constantemente sob teu controle.
    Tu escolhes, recolhes, eleges, atrais, buscas, expulsas, modificas tudo aquilo que te rodeia a existência.
    Teus pensamentos e vontade são a chave de teus atos e atitudes...
    São as fontes de atração e repulsão na tua jornada de vivência.
    Não reclames nem te faças de vítima.
    Antes de tudo, analisa e observa.
    A mudança está em tuas mãos.
    Reprograma tua meta, busca o bem e viverás melhor.
    Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim."
    (Chico Xavier)

    com carinho
    Patty

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Patty! Que linda a sua msg...
      Acho que todas as pessoas com dificuldades podem optar entre aprender e crescer com isso ou ocuparem o posto de vitimas da vida. E eu disse aqui uma vez: a vida é assim, as pessoas sofrem, ficam doentes, têm acidentes... Tudo isso tem que acontecer com alguém, por que não comigo? Eu entendo o que vc fala sobre a sua filha, pq eu tenho um primo com síndrome de down que me ensinou muito sobre a vida... Algumas vezes, eu cheguei a agradecer a Deus por tê-lo na minha vida, me ensinando um pouco mais sobre o que é ser humano...
      Muito obrigada pela sua mensagem!
      Beijosss

      Excluir
  2. A cada dia aprendo e admiro mais a Helo e as pessoas que postam no blog mensagens de apoio e contam as suas historias de vida. Patty sua mensagem acima me tocou muito. Caiu como uma luva eu ler o que colocaste aqui. Que Deus abençoe vocês!
    Bjo, Paula Bonamigo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo, a mensagem da Patty foi linda, para fazer qualquer um pensar! Beijosss

      Excluir
  3. Eliana Fabbri Guazzelli Pereira18 de fevereiro de 2012 22:12

    Nossa que troca de mensagens e ensinamentos fantásticos. Costumo dizer que Deus nos ensina a todo momento de todas as maneiras e aprendemos ou não aprendemos se não queremos. Temos todas as chances do mundo para crescer espiritualmente com nossos amigos, conhecidos e parentes.... Mil beijos em frente sempre

    ResponderExcluir